Será que Deus criou o mal?

Dave Hunt

Pergunta: “Vocês ensinam que Deus não criou o mal. Mas Ele diz: “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas” (Is 45.7). A razão, obviamente, é que a criação é um processo gradativo. O Criador é perfeitamente cíclico, enquanto a criação é semi-cíclica. Todos os que têm a vida eterna, têm menos do que o necessário e precisam estar com Cristo para obter a vida eterna dEle. Eles precisam ser “recarregados” de tempos em tempos, pois não têm a imortalidade em si mesmos; só Deus é imortal. Gostaria que vocês respondessem essa questão em sua revista, pois Deus nos diz que Ele criou o mal”.

Resposta: Em primeiro lugar, Deus não é “perfeitamente cíclico”, seja lá o que você quis dizer com isso. Ele mesmo afirma: “Eu, o Senhor, não mudo” (Ml 3.6). Quanto aos cristãos precisarem ser “recarregados” de vida eterna, isso é uma impossibilidade. A vida eterna é completa, perpétua, e nada pode ser acrescentado ou subtraído dela; ela não se enfraquece, diminui ou se desgasta – o mesmo acontece com os que receberam a vida eterna e pertencem a Cristo; eles não precisam ser “recarregados”, mas são eternamente completos.

Em segundo lugar, a palavra hebraica traduzida aqui por “mal” é ra’, que não significa o mal moral, mas, fundamentalmente, desastres e provações que Deus cria, de tempos em tempos, para disciplinar ou castigar. Mas, mesmo que o assunto seja o mal moral, o versículo que você cita traz a resposta em si mesmo. Deus “cria” o mal da mesma maneira que “cria” as trevas. As trevas não são uma “coisa” que Deus faz. Elas são reveladas pela luz, como sendo a ausência de luz. Da mesma forma, o “mal” não é uma “coisa” que Deus cria, que tenha existência em si mesma. O pecado é definido como estarmos “destituídos... da glória de Deus” (Rm 3.23, Ed. Revista e Corrigida) – a perfeita santidade de Deus é que revela o mal por contraste.

Cristo declarou: “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem” (Mc 7.21-23). Deus só “cria” o mal da mesma forma que a luz “cria” as trevas – expondo a natureza dele através de Sua santidade. Ele não é a causa do mal ou da maldade, que vêm do coração do homem. O mal é comparado às trevas em muitas passagens das Escrituras. E a Bíblia nos diz que “Deus é luz, e não há nele treva nenhuma” (1 Jo 1.5). (Dave Hunt, TBC)

Dave Hunt (1926-2013) — Devido a suas profundas pesquisas e sua experiência em áreas como profecias, misticismo oriental, fenômenos psíquicos, seitas e ocultismo, realizou muitas conferências nos EUA e em outros países. Também foi entrevistado freqüentemente no rádio e na televisão. Começou a escrever em tempo integral após trabalhar por 20 anos como consultor em Administração e na direção de várias empresas. Dave Hunt escreveu mais de 20 livros, que foram traduzidos para dezenas de idiomas, com impressão total acima dos 4.000.000 de exemplares.

Veja artigos do autor

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança