Os Sinais de Deus

Thomas C. Simcox

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Sinais são importantes para mim porque viajo muito e eles me apontam a direção certa a seguir. Os sinais bíblicos são um pouco diferentes. Embora nos apontem para a direção correta, eles são sobrenaturais – dados por Deus para substanciar, confirmar e identificar Sua mensagem e Seu mensageiro.

A palavra “sinal” aparece mais de 100 vezes na Bíblia. Sempre que vejo um arco-íris no céu, lembro-me da promessa de Deus de que Ele nunca mais destruiria a Terra com um dilúvio:

Disse Deus: Este é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vós e entre todos os seres viventes que estão convosco, para perpétuas gerações:?porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra” (Gn 9.12-13).

Um dos mais conhecidos relatos sobre sinais bíblicos envolve Moisés e o êxodo do povo judeu do Egito. Disse o Senhor a Moisés: “Eu serei contigo; e este será o sinal de que eu te enviei: depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte” (Êx 3.12).

Então Moisés jogou seu cajado de pastor ao chão e ele se tornou em uma serpente. Quando Moisés pegou a cobra pela cauda, ela se tornou em um cajado (Êx 4.3-4). Ele deveria realizar esse sinal diante dos israelitas “para que creiam que te apareceu o Senhor, Deus de seus pais...” (v.5).

Para convencer Faraó a deixar Seu povo ir embora, o Senhor derramou dez pragas sobre os egípcios. Estes foram sinais sobrenaturais que autenticaram a Moisés diante dos olhos de todos no Egito. Antes de sua morte, Moisés disse aos israelitas:

Por acaso, alguma vez, um deus “intentou ir tomar para si um povo do meio de outro povo, com provas, e com sinais, e com milagres, e com peleja, e com mão poderosa, e com braço estendido, e com grandes espantos, segundo tudo quanto o Senhor, vosso Deus, vos fez no Egito, aos vossos olhos [?]” (Dt 4.34). “Aos nossos olhos fez o Senhor sinais e maravilhas, grandes e terríveis...” (Dt 6.22). “e o Senhor nos tirou do Egito com poderosa mão, e com braço estendido, e com grande espanto, e com sinais, e com milagres” (Dt 26.8).

Os sinais bíblicos são sempre sobrenaturais e não podem ser duplicados através do esforço humano. Quando os israelitas estavam conquistando Canaã, Deus fez o Sol parar no vale de Aijalom e lutou por eles (Js 10.12-14).

Quando o perverso rei Acaz achou que estava em perigo de perder o reino davídico de Judá para Resin (rei da Síria) e para Peca (rei do Reino do Norte, ou do Reino de Israel), Deus enviou-lhe o profeta Isaías para encorajá-lo através de um sinal: “Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Is 7.14).

O cumprimento final desse sinal ocorreu quando Jesus, o Messias, nasceu de uma virgem judia. Seu nascimento sobrenatural garantiu que o reino davídico continuaria para sempre. Mensageiros angelicais alertaram os pastores nos campos: “É que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura” (Lc 2.11-12).

Assinante Plus

Certamente hoje muitas pessoas estão procurando sinais do retorno do Senhor. Antes desse acontecimento, porém, Ele virá nos ares para arrebatar a Sua Igreja (1Ts 4.16-17). Em Sua Segunda Vinda, contudo, Ele virá à Terra. Seus pés pisarão o Monte das Oliveiras, que se fenderá em duas partes (Zc 14.4).

O Arrebatamento não é precedido por sinais. Mas a Segunda Vinda será precedida por muitos sinais, que autenticarão o acontecimento como algo vindo de Deus. O próprio Jesus explicou quais serão os sinais quando Seus discípulos Lhe perguntaram: “Quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século?” (Mt 24.3).

Ele lhes respondeu:

• “Ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; (...) se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares, (...) sereis atribulados, e vos matarão” (Mt 24.6-9).

• Vocês verão “o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel, no lugar santo [o Templo]” (v. 15).

• “O sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados” (v.29).

• “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos (...) se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória” (v.30).

Os sinais bíblicos foram projetados para autenticar a mensagem de Deus e Seu mensageiro. Eles são sobrenaturais, não são ambíguos nas Escrituras e nos apontam para a direção do verdadeiro Deus vivo. (Thomas C. Simcox — Israel My Glory — Chamada.com.br)

Thomas C. Simcox é coordenador de treinamento de ministérios eclesiásticos e professor de Bíblia de The Friends of Israel.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Itens relacionados na livraria

Leia também

Desnutrição Profética
Desnutrição Profética
Steve Schmutzer
Jerusalém no Olho do Furacão
Jerusalém no Olho do Furacão
Equipe Chamada
A brevidade da vida
A brevidade da vida
William MacDonald
A Maior Profecia de Todos os Tempos
A Maior Profecia de Todos os Tempos
Mark Hitchcock
Como Reagir Quando Somos Acusados Injustamente
Como Reagir Quando Somos Acusados Injustamente
Daniel Lima
Piedade em um mundo fora de controle
Piedade em um mundo fora de controle
Daniel Lima
Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

A Cronologia do Fim dos Tempos

R$43,90

Manual de Escatologia Chamada

R$79,90

Atos

R$119,90

Liderando Mulheres em Conflito

R$39,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes