Oportunidades perdidas

Daniel Lima

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Um dos motivos mais frequentes de tristeza e mesmo decepção com nós mesmos são as oportunidades perdidas. Desde um gol que não marquei ou um evento que não fui até a amizade que não cultivei ou o investimento a mais no filho que deixei de fazer, todos esses, de acordo com sua importância, nos trazem tristeza ou uma sensação de perda. Sei que na minha vida eu perdi algumas oportunidades que, a meu ver, trariam grande alegria para mim, para meus queridos e, mais importante, para Deus.

Um dos casos clássicos de oportunidade perdida que a Bíblia descreve é a reação de Agripa ao discurso de Paulo. A versão NAA traduz assim o verso de Atos 26.28: “Então Agripa se dirigiu a Paulo e disse: ‘Por pouco você me convence a me tornar cristão’”. Não há registros de que Agripa jamais tenha se tornado cristão, assim podemos dizer que essa foi uma oportunidade perdida para esse homem que, “por pouco”, decidiu seguir para o inferno ao invés de abraçar Jesus como salvador.

Uma outra oportunidade perdida é apresentada no livro de Juízes, capítulo 4, versos 4 a 9. Nesse trecho, lemos o relato de como Deus falou a Baraque por meio de Débora, uma mulher que era usada por ele como profetisa. Ela o incitou a reunir guerreiros e combater o general Sísera, comandante do povo de Canaã. Leia abaixo a história na íntegra:

Débora, profetisa, esposa de Lapidote, julgava Israel naquele tempo. Ela atendia debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel vinham até ali para apresentar as suas questões. Débora mandou chamar Baraque, filho de Abinoão, de Quedes de Naftali, e lhe disse: ‘O Senhor, Deus de Israel, deu a seguinte ordem: “Vá e reúna os seus homens no monte Tabor, escolhendo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom. Eu farei com que Sísera, comandante do exército de Jabim, se dirija até você junto ao ribeiro de Quisom, com os seus carros de guerra e as suas tropas; e eu o entregarei nas suas mãos”’. Então Baraque disse a Débora: ‘Se você for comigo, irei; mas, se você não for comigo, não irei’. Ela respondeu: ‘Certamente irei com você, mas a honra da investida que você está empreendendo não será sua, porque o Senhor entregará Sísera nas mãos de uma mulher.’”

Assinante Plus

É importante reparar em duas informações importantes. A primeira era que Baraque não duvidou que Débora estivesse trazendo a mensagem de Deus. Ela tinha esse ministério reconhecido e ele aceitou que a instrução vinha do Senhor. No entanto, ele decidiu condicionar sua obediência: “Se você for comigo, irei; mas, se você não for comigo, não irei”. Uma segunda informação importante é que, apesar de sua obediência condicional, Baraque fez o que Deus o chamou a fazer, ele guerreou contra os canaanitas. Ele simplesmente não recebeu a benção que Deus tinha para ele. Ele perdeu uma oportunidade.

Baraque fez o que Deus o chamou a fazer, mas não recebeu a benção que Deus tinha para ele. Ele perdeu uma oportunidade.

Poderíamos citar tantas outras oportunidades perdidas, mas creio que o padrão já ficou claro. É fundamental desenvolvermos discernimento para ouvir, perceber e atender a vontade de Deus em nossas vidas. Além disso, é também fundamental que tenhamos um espírito de obediência e mesmo de ousadia e fé para aproveitar as oportunidades que ele nos dá. Discernimento para perceber e fé para obedecer.

Eu creio que o apóstolo Paulo está falando justamente de oportunidades perdidas ao escrever em Filipenses 3.13-14:

Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

Ele talvez estivesse refletindo sobre todo o tempo que dedicou ao farisaísmo, o tempo em que perseguiu a igreja, o tempo em que achou que seu mérito religioso o tornava aceitável diante de Deus. Não sabemos ao certo. Mas, qualquer que seja sua tristeza, ele não permite que essa oportunidade perdida determine seu futuro. Ele “se esquece” do que ficou para trás e prossegue rumo ao alvo. Poderíamos ainda lembrar das palavras do autor de Hebreus, no capítulo 12, verso 1: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de todo peso e do pecado que tão firmemente se apega a nós e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta”. 

“... esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo...”

Todos temos lembranças de oportunidades perdidas, mas elas podem ou nos paralisar, ou nos estimular a não perdermos outras oportunidades. Talvez você, como eu, tenha perdido oportunidades, mas quero declarar que desejo dedicar cada momento da vida que me resta nesse mundo no intuito de aproveitar as oportunidades. Como disse Paulo em Efésios 5.15-16: “Portanto, tenham cuidado com a maneira como vocês vivem, e vivam não como tolos, mas como sábios, aproveitando bem o tempo, porque os dias são maus”. 

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Daniel Lima foi pastor de igreja local por mais de 25 anos. Formado em psicologia, mestre em educação cristã e doutor em formação de líderes no Fuller Theological Seminary, EUA. Daniel foi diretor acadêmico do Seminário Bíblico Palavra da Vida por 5 anos, é autor, preletor e tem exercido um ministério na formação e mentoreamento de pastores. Casado com Ana Paula há mais de 30 anos, tem 4 filhos, uma neta e vive no Rio Grande do Sul desde 1995.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Como andar no escuro?
Como andar no escuro?
Daniel Lima
“Quem sou eu”?
“Quem sou eu”?
Daniel Lima
Mantendo um ritmo devocional em um mundo alucinado
Mantendo um ritmo devocional em um mundo alucinado
Daniel Lima
Como a contemplação fortalece nossa fé?
Como a contemplação fortalece nossa fé?
Daniel Lima
Posso confiar em Deus em meio à dor
Posso confiar em Deus em meio à dor
Daniel Lima
A certeza da esperança cristã
A certeza da esperança cristã
John F. Walvoord
Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

Provérbios

R$32,90

1 e 2Tessalonicenses

R$34,90

Como foi nos dias de Noé

R$31,90

O Reino Vindouro

R$59,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes