Cuidado com o que você deseja

Daniel Lima

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Você já desejou muito alguma coisa, mas não recebeu? E depois de não receber o que desejava se deu conta de que o não receber foi uma benção? Eu já passei por isso várias vezes. Sejam oportunidades ministeriais, sejam relacionamentos ou mesmo viagens. Desejei muito e não recebi, com o tempo me dei conta de que o “não” foi uma benção bem maior do que o “sim” teria sido.

Na Bíblia há um exemplo muito claro disso no evento que conhecemos como Queda, em Gênesis 3. Satanás começa duvidando da palavra e da bondade de Deus. Após ouvir a primeira resposta da mulher, ele parte para o ataque negando o que Deus disse e fazendo uma série de promessas. 

A Queda da mulher começou quando esta deu ouvidos ao Diabo, mas foi ao ouvir as promessas e (mais importante) crer nelas que ela realmente caiu em tentação.

Creio que podemos afirmar que o processo de Queda da mulher começou quando esta deu ouvidos ao Diabo, mas foi ao ouvir as promessas e (mais importante) crer nelas que ela realmente caiu em tentação. Ela desejou o que a serpente prometeu. Ela acreditou que essas promessas a fariam mais feliz. Quais foram as promessas em que ela creu?

  1. É certo que vocês não morrerão (Gênesis 3.4). A promessa aqui é a inconsequência. A serpente afirma que a desobediência não tem consequências ou que nada de ruim vai acontecer. Minha esposa trabalhou em uma escola fundamental de periferia por vários anos. Uma das frases que mais expressavam a atitude geral de impunidade era: “Não vai dar nada mesmo...”. Essa foi a primeira promessa da serpente. Não vai dar nada mesmo... Deus não vai castigar, ou porque ele não pode, ou porque ele não liga ou mesmo porque ele nem existe.

    Como sociedade, sofremos o efeito dessa crença tanto de modo imediato como na própria natureza humana. Eva e Adão perceberam que não morreram fisicamente de modo imediato, mas a morte (separação espiritual) foi instantânea e terrível. Houve uma ruptura com o Criador e Amante de suas vidas. Deus deixou de ser percebido como companheiro amoroso e passou a ser visto como uma ameaça.

  2. Os olhos de vocês se abrirão (Gênesis 3.5). A promessa é de que eles ganhariam sabedoria, entendimento, ciência e conhecimento. Essa promessa encontra eco no coração de Eva. No verso 6 lemos que, a partir dessa promessa, ela olhou para a fruta e viu que ela era “desejável para dar entendimento”. Conhecimento, entendimento e sabedoria sem Deus se tornou o “Santo Graal” do ser humano.

    No entanto, mesmo com todo o acúmulo de conhecimento que temos, o ser humano não se tornou mais sábio, mas provavelmente justamente o contrário. No caso de Adão e Eva, a primeira coisa que seus olhos lhes revelaram era que estavam nus (fato já conhecido por eles). Essa “nova” perspectiva lhes trouxe culpa e vergonha, tanto que rapidamente tentaram ocultar aquilo que em si julgavam desagradável ou vergonhoso.

  3. Serão conhecedores do bem e do mal (Gênesis 3.5). Até o momento de tomar do fruto e comê-lo, Deus era quem estabelecia o bem e o mal para eles. A partir desse ponto, eles tomavam sobre si essa responsabilidade. A posição de estabelecer o que é certo ou errado é uma enorme tarefa. Certamente nós como criaturas finitas e falhas não temos como assumir essa responsabilidade de forma competente. O peso dessas decisões é destruidor.

    Uma rápida observação do mundo ao nosso redor revela como o homem sem Deus tem se perdido nesse tipo de decisões. Cada um de nós se inclina para aquilo que nos interessa ou nos beneficia. Assim, o argumento daquelas mulheres que defendem o aborto é “meu corpo, minhas regras”, o argumento do racista é defender sua raça, o argumento do corporativista é defender os “seus”. Em resumo, sem um alicerce absoluto, nossas decisões morais tendem a ser interesseiras. E ainda assim não somos mais felizes.

  4. Serão como Deus (Gênesis 3.5). A construção do original é um pouco difícil de ser traduzida. A expressão parece se referir à frase posterior, “serão conhecedores do bem e do mal”, mas ao mesmo tempo a palavra usada para Deus pode também ser traduzida no plural, “deuses”. Assim, é bastante evidente que a serpente estava prometendo que Eva e Adão seriam como deuses ou iguais a Deus. Uma das maiores tentações da humanidade ao longo da história é subir acima da mera humanidade, alcançar o status de divindade. Inúmeros reis e grandes senhores deram um passo a mais e se declararam deuses.

    Percebemos ainda hoje uma tendência enorme do ser humano em superar os limites da humanidade. Seja por meio da ciência, seja por meio da tecnologia ou mesmo a partir do anseio humano pela eternidade, o homem deseja superar suas limitações. A grande tragédia é que (1) já havíamos sido criados à imagem e semelhança de Deus, e (2) o plano dele para a humanidade era muito maior do que as tentativas fúteis de estender ou ampliar a vida humana.

Assinante Plus
  

Eva (e Adão) não só acreditaram nas promessas distorcidas da serpente, mas desejaram tanto obter o que havia sido prometido que desobedeceram a uma ordem direta de Deus.

Eva (e Adão) não só acreditaram nas promessas distorcidas da serpente, mas desejaram tanto obter o que havia sido prometido que desobedeceram a uma ordem direta de Deus. Ao fazer isso, ganharam as promessas, ainda que profundamente distorcidas, mas se afastaram da própria fonte de vida e deram início às misérias que enfrentamos ao longo dos séculos. O desejo realizado se mostrou muito pior que a condição original. Nossa esperança como cristãos é que temos em Cristo a oportunidade de retornar ao projeto original de Deus. Minha oração é que eu e você tomemos o propósito de submeter nossos desejos àquele que pode fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos (Efésios 3.20-21).

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Daniel Lima foi pastor de igreja local por mais de 25 anos. Formado em psicologia, mestre em educação cristã e doutor em formação de líderes no Fuller Theological Seminary, EUA. Daniel foi diretor acadêmico do Seminário Bíblico Palavra da Vida por 5 anos, é autor, preletor e tem exercido um ministério na formação e mentoreamento de pastores. Casado com Ana Paula há mais de 30 anos, tem 4 filhos, uma neta e vive no Rio Grande do Sul desde 1995.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Mantendo um ritmo devocional em um mundo alucinado
Mantendo um ritmo devocional em um mundo alucinado
Daniel Lima
Como lidar com a polarização?
Como lidar com a polarização?
Daniel Lima
A Grande Mentira
A Grande Mentira
Daniel Lima
Em busca de quem eu sou
Em busca de quem eu sou
Daniel Lima
Permanecendo firme na tempestade
Permanecendo firme na tempestade
Daniel Lima
“Quem sou eu”?
“Quem sou eu”?
Daniel Lima
Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

O Reino Vindouro

de R$59,90
por R$29,95

Como foi nos dias de Noé

R$31,90

1 e 2Tessalonicenses

R$34,90

Provérbios

R$32,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes