A Caminhada Cristã e as Olimpíadas

Daniel Lima

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Assim como muitos brasileiros, tenho ficado nos últimos dias até tarde diante da tela tentando acompanhar uma Olimpíada do outro lado do mundo. É impressionante o nível e a capacidade desses atletas. Verdadeiramente fomos feitos de modo maravilhoso e admirável (cf. Salmos 139)! No entanto, diante de uma eliminação em qualquer esporte, pego-me refletindo no número de horas, dias, meses e anos que foram investidos para que tudo acabasse assim. Tenho certeza que muitos sacrifícios foram feitos; abriu-se mão de muita coisa para se atingir o nível esportivo ali apresentado. Como um zumbido impertinente, uma pergunta continua na minha mente: valeu a pena?

Sim, eu sei que os benefícios de uma vida de atleta de alta performance trazem outros benefícios além de competições. Mas, diante do tanto que foi sacrificado para se chegar até ali, para ver tudo acabar em meros 15 segundos (uma das lutas de judô), tem de haver algo mais...

É óbvio que meu coração se volta para a caminhada cristã. Conversei há bastante tempo com um irmão em Cristo que, após anos investindo em seu casamento, viu tudo ruir ao ser abandonado pela esposa. A pergunta retorna: valeu a pena? Em resumo, se temos a certeza de um dia estarmos com Jesus, se temos a convicção nas promessas de que um dia “ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor” (Apocalipse 21.4), então será que importa como vivemos? Imagine um atleta que, não importa como se prepare, tem a certeza de que ganhará a medalha de ouro: será que ele ou ela vai se esforçar tanto em seu treinamento?

É impressionante o nível e a capacidade desses atletas. Verdadeiramente fomos feitos de modo maravilhoso e admirável!

Preocupados com esse raciocínio, alguns teólogos e pastores propõem que a chegada no céu depende, de alguma forma, de nosso desempenho aqui na terra. Com isso eles pregam que a salvação é de alguma forma condicionada ao nosso modo de viver. Olhando o todo das Escrituras, não consigo entender que o cristão, uma vez selado (Efésios 1.13-14), tendo seu nome escrito no Livro da Vida (Apocalipse 3.5) e sendo recebido por Jesus (João 6.37), possa ter tudo isso cancelado.

Sim, temos a certeza de que receberemos as promessas que ganhamos pela graça. No entanto, a realidade da graça é muito maior do que apenas uma recompensa no final desta vida. Atletas olímpicos se esforçam por uma medalha, mas desconfio que a motivação maior deles não é apenas o resultado da competição, mas o estilo de vida que cultivaram. Convivendo há anos com uma atleta amadora, percebo que minha esposa corre e se exercita todo dia não por sonhar em ganhar uma medalha olímpica ou mesmo uma medalha nas maratonas das quais participa. Sua motivação para disciplinar sua vida e seu corpo está na alegria e satisfação do exercício em si.

Assinante Plus

Uma jovem escritora já afirmou que “mais importante do que a chegada é a caminhada”. Não sei se concordo plenamente, mas me parece que há uma boa dose de verdade nestas palavras. Se a única motivação para um cristão for o céu, parece-me que ele ou ela perderam o verdadeiro sentido do evangelho. A mim esse indivíduo dá a impressão de que está fazendo uma barganha com Deus. Algo como: “O que devo fazer para ganhar o céu?”. A consumação da obra de Deus em uma eternidade com ele certamente deve nos motivar e ser o cerne de nossa esperança. É importante reparar que eu escrevi “com ele”! Uma eternidade em um lugar maravilhoso sem Deus seria sem qualquer significado. Jesus deixa isso muito claro em João 17.3: “Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. Nossa maior motivação é a própria comunhão com Deus. O evangelho não é um bilhete de acesso ao céu com todas as suas maravilhas. O evangelho é a excelente notícia de que podemos ter acesso a Deus!

 

O evangelho é a excelente notícia de que podemos ter acesso a Deus!

 

Não sei o que motiva os atletas olímpicos. Desconfio com tristeza que alguns correm apenas atrás de uma medalha que podem ou não ganhar; para estes, muito do seu esforço terá sido perdido. Mesmo para aqueles que ganharem uma medalha, receio que ao final da vida terão de perguntar: valeu a pena? Contudo, para você e para mim, que decidimos seguir a Jesus, não somente uma vida eterna gozando as alegrias do céu estão asseguradas, mas também – e principalmente – a alegria de estar para sempre com o nosso Criador. Nele estão todos os tesouros e alegrias, nele sou amado, nele tenho significado, nele sou reconhecido, nele, enfim, posso viver tudo o que fui criado para ser.

Minha oração é que você e eu já possamos começar a experimentar essa vida, e um dia, na eternidade, viver sem a presença do pecado. Dessa forma nossa motivação não será apenas o que está por vir, mas a alegria de caminhar desde já (ainda que imperfeitamente) com o Autor e Consumador da nossa fé.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Daniel Lima foi pastor de igreja local por mais de 25 anos. Formado em psicologia, mestre em educação cristã e doutor em formação de líderes no Fuller Theological Seminary, EUA. Daniel foi diretor acadêmico do Seminário Bíblico Palavra da Vida por 5 anos, é autor, preletor e tem exercido um ministério na formação e mentoreamento de pastores. Casado com Ana Paula há mais de 30 anos, tem 4 filhos, uma neta e vive no Rio Grande do Sul desde 1995.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Confiança em governantes: um novo paganismo?
Confiança em governantes: um novo paganismo?
Daniel Lima
“É Sempre em Breve”
“É Sempre em Breve”
Mark Hitchcock
O poder da pergunta
O poder da pergunta
Daniel Lima
Ansiedade, Depressão e a Bíblia
Ansiedade, Depressão e a Bíblia
Daniel Lima
Muitas Coisas Boas Acabaram Mal
Muitas Coisas Boas Acabaram Mal
Wilfred Hahn
Como reagir ao conflito em Israel?
Como reagir ao conflito em Israel?
Daniel Lima
Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

O Reino Vindouro

R$59,90

Como foi nos dias de Noé

R$31,90

1 e 2Tessalonicenses

R$34,90

Provérbios

R$32,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes