Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 14:33-57 (leia aqui)

Lepra em uma casa é um símbolo do pecado em uma assembléia, até mesmo naquelas que carregam o nome de Igreja, a cristandade em sua totalidade. Olhando mais de perto a igreja em Éfeso no capítulo 2 de Apocalipse, nós percebemos, ou melhor, o Senhor (o grande Sacerdote cujos olhos são como chamas de fogo) percebe ali uma pequena marca suspeita: o abandono do primeiro amor. Tudo parece bom: as obras, o trabalho, a paciência; mas vejamos no que dá esse pequeno começo: lepra genuína em Pérgamo, onde certas pedras da casa estavam corrompidas com a “doutrina de Balaão”, e outras com a dos nicolaítas. Depois disso, o pecado se desenvolve como fermento em Tiatira, em Sardis, até que, em Laodicéia, que marca o estado final da Igreja responsável, o Senhor é obrigado a dizer: “Estou a ponto de vomitar-te da minha boca” (Apocalipse 3:16). A “grande casa” da cristandade professa será rejeitada, demolida.

O capítulo 15 volta a desenvolver o assunto da contaminação. Sob a figura do “fluxo” nos é mostrado tudo o que nosso detestável caráter natural é capaz de evidenciar na vida cotidiana, envenenando tanto o que está à nossa volta como a nós mesmos. Mas há remédio para nos limpar disso: é o sacerdócio exercido em nosso favor pelo Senhor Jesus (vv. 15, 30).

Congresso 2020

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança