Todo Dia Com Paz

Quarta, 09 De Outubro

Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue... para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.

Romanos 3:24-26

DEUS JUSTO E JUSTIFICADOR

  Deus deu Seu próprio Filho como propiciação pelos pecados dos perdidos. A expiação por meio do sangue de Jesus Cristo era, absolutamente, necessária para Deus poder perdoar os pecados e ao mesmo tempo, provar a Si mesmo como justo. Em Deuteronômio 25:1, a lei de Deus exigia que os juízes justificassem os justos e condenassem os injustos. No versículo de hoje nós lemos que é o próprio Deus que declara o pecador culpado como justo.

  Isso só é possível porque Cristo liquidou, de modo completo e cabal, todas as questões pertinentes ao pecado do homem. Por meio da morte de Cristo, a justiça de Deus foi perfeitamente satisfeita com relação ao pecado. A culpa de todos que colocariam sua fé em Cristo foi lançada sobre Jesus. Ele suportou o castigo que os pecados mereciam.

  O débito foi pago. Desse modo, Deus não apenas se provou gracioso, mas também justo em perdoar pecadores culpados e pronunciá-los justos. As ações de Deus não são contraditórias, mas estão em plena concordância com Sua justiça, pois Ele não pune o pecado duas vezes e nem exige um pagamento dobrado pelo débito. De fato, a justiça de Deus exige que todos os beneficiários da expiação de Cristo sejam justificados.

  Quem são esses beneficiários? Todos os que não mais escondem sua culpa, mas confessam a mesma, de maneira franca, diante de Deus e que, não mais confiam em sua justiça própria ou algo parecido, i.e., aqueles que têm “fé em Jesus”.   

Compartilhe: 
Guia Para Cristãos Desanimados

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança