Cinco pessoas com suas histórias: Demas

Norbert Lieth

Epafras, meu companheiro de prisão por causa de Cristo Jesus, envia saudações, assim como também Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.” (Filemom 23-24)

Demas também foi um cooperador de Paulo que o acompanhou em muitas de suas viagens. Também ele é mencionado na carta aos Colossenses: “Lucas, o médico amado, e Demas enviam saudações” (Cl 4.14).

Pouco tempo antes da morte de Paulo, no entanto, como já foi mencionado anteriormente, Demas abandonou Paulo e passou a amar o mundo. Lemos em 2Timóteo 4.10: “Pois Demas, amando este mundo, abandonou-me e foi para Tessalônica”. “Demas me abandonou, pois ama as coisas desta vida e foi para Tessalônica” (NVT). “Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica” (RA).

Não é dito aqui que Demas caiu na fé ou que tenha se perdido, conforme alguns tentam acrescentar erradamente ao texto. Mas ele de fato passou a amar o mundo novamente, isto é, ele colocou aquilo que o mundo oferece acima da dedicação ao trabalho de cooperador. Alguns não se dispõem a servir ao Senhor porque dão mais valor àquilo que o mundo oferece: dinheiro, carreira, fama, sucesso... Eles terão que suportar as consequências diante do Tribunal de Cristo: “Sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um. Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa. Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo” (1Co 3.13-15).

Nesse contexto, é interessante observar que o nome Demas significa “próximo do povo”. Talvez esse nome de fato caracterize a sua fraqueza: ele vivia “próximo do povo”, nunca conseguiu se separar verdadeiramente do mundo e manteve uma inclinação no coração para as coisas mundanas. Quando, então, viu que a vida de Paulo estava se encaminhando ao fim, perdeu o ânimo e se abriu totalmente para as coisas que não havia conseguido largar completamente. Ele preferiu seguir por esse caminho ao invés de sofrer as carências e dificuldades do trabalho missionário. A passagem de 1João 2.15-17 nos exorta contra uma atitude dessas: “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo – a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1Jo 2.15-17).

Que Deus nos mantenha firmes como colaboradores da sua obra, de tal modo que o mundo não consiga nos alcançar. Ele o faz se o seguirmos com disposição.

Norbert Lieth é Diretor da Chamada da Meia-Noite Internacional. Suas mensagens têm como tema central a Palavra Profética. Logo após sua conversão, estudou em nossa Escola Bíblica e ficou no Uruguai até concluí-la. Por alguns anos trabalhou como missionário em nossa Obra na Bolívia e depois iniciou a divulgação da nossa literatura na Venezuela, onde permaneceu até 1985. Nesse ano, voltou à Suíça e é o principal preletor em nossas conferências na Europa. É autor de vários livros publicados em alemão, português e espanhol.

Norbert Lieth será um dos preletores do 20º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética — 24 a 27 de Outubro de 2018 | Águas de Lindóia | SP
Participe desse evento que terá o tema «A Fidelidade de Deus» Inscreva-se

Veja artigos do autor

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança