Cinco pessoas com suas histórias: Demas

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Epafras, meu companheiro de prisão por causa de Cristo Jesus, envia saudações, assim como também Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.” (Filemom 23-24)

Demas também foi um cooperador de Paulo que o acompanhou em muitas de suas viagens. Também ele é mencionado na carta aos Colossenses: “Lucas, o médico amado, e Demas enviam saudações” (Cl 4.14).

Pouco tempo antes da morte de Paulo, no entanto, como já foi mencionado anteriormente, Demas abandonou Paulo e passou a amar o mundo. Lemos em 2Timóteo 4.10: “Pois Demas, amando este mundo, abandonou-me e foi para Tessalônica”. “Demas me abandonou, pois ama as coisas desta vida e foi para Tessalônica” (NVT). “Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica” (RA).

Não é dito aqui que Demas caiu na fé ou que tenha se perdido, conforme alguns tentam acrescentar erradamente ao texto. Mas ele de fato passou a amar o mundo novamente, isto é, ele colocou aquilo que o mundo oferece acima da dedicação ao trabalho de cooperador. Alguns não se dispõem a servir ao Senhor porque dão mais valor àquilo que o mundo oferece: dinheiro, carreira, fama, sucesso... Eles terão que suportar as consequências diante do Tribunal de Cristo: “Sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um. Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa. Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo” (1Co 3.13-15).

Nesse contexto, é interessante observar que o nome Demas significa “próximo do povo”. Talvez esse nome de fato caracterize a sua fraqueza: ele vivia “próximo do povo”, nunca conseguiu se separar verdadeiramente do mundo e manteve uma inclinação no coração para as coisas mundanas. Quando, então, viu que a vida de Paulo estava se encaminhando ao fim, perdeu o ânimo e se abriu totalmente para as coisas que não havia conseguido largar completamente. Ele preferiu seguir por esse caminho ao invés de sofrer as carências e dificuldades do trabalho missionário. A passagem de 1João 2.15-17 nos exorta contra uma atitude dessas: “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo – a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1Jo 2.15-17).

Que Deus nos mantenha firmes como colaboradores da sua obra, de tal modo que o mundo não consiga nos alcançar. Ele o faz se o seguirmos com disposição.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 22º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Afasta de mim este cálice?
Afasta de mim este cálice?
Daniel Lima
Amnésia Espiritual
Amnésia Espiritual
Daniel Lima
Intimidade com Cristo
Intimidade com Cristo
Daniel Lima
Como devemos enfrentar a iniquidade?
Como devemos enfrentar a iniquidade?
Daniel Lima
Naufrágio na Fé
Naufrágio na Fé
Daniel Lima
Tudo posso naquele que me fortalece
Tudo posso naquele que me fortalece
William MacDonald
PARA ONDE OS CAMINHOS NOS LEVAM
Boa Semente 2021

PARA ONDE OS CAMINHOS NOS LEVAM

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. (João 14:6)

15 de Janeiro
Pérolas Diárias

15 de Janeiro

"Irão vossos irmãos à guerra, e ficareis vós aqui?" (Números 32.6)