24/12: O propósito da vinda de Jesus

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

“Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo. Porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo.” (João 12.47)

Inúmeras pessoas trocam presentes no Natal. Muitos comemoram juntos, comem bem e talvez leiam a história do Natal.

Uma estatística afirma que 61% das pessoas aproveitam o Natal para refletir (elas querem descansar), e mais da metade enfatiza que também quer fazer as pazes consigo mesmas.

Fazer as pazes consigo mesmas? Na verdade, precisamos fazer as pazes com Deus – esse é o sentido do Natal! Deus já fez todo o necessário para que tenhamos paz com ele. Só então nossa consciência terá alívio.

Deus já fez todo o necessário para que tenhamos paz com ele. Só então nossa consciência terá alívio.

Jesus veio a fim de salvar o mundo. Você também faz parte deste mundo. Ele veio para salvar você e reconciliá-lo com o Senhor de todos, o Juiz.

Impressiona-me que o Senhor Jesus não vem até nós com a toga de juiz, mas que a tenha tirado e vestido, por assim dizer, a toga de advogado. Impressiona-me que ele não vem com uma espada como juiz, mas com o certificado de libertação do perdão, e de forma radical e total. Impressiona-me que o Senhor Jesus não vem do céu com estatísticas para listar todos os pecados que existem em nós. Ele não veio para cobrar dívidas, mas para endireitar, para erguer você.

Talvez você sofra com culpa pelo seu passado. Jesus nasceu para que você seja justificado e vá para o céu. Sim, dito de forma bem simples, ele não veio para ficar “contra nós”. A Bíblia afirma expressamente que ele se chama Emanuel, o que significa “Deus conosco”. Você deseja isso?

Jesus vem ao nosso encontro não como Juiz, mas como Salvador.

Deus não vem com a espada para matar, ele não vem para nos julgar, não vem para destruir. Ele vem ao nosso encontro não como Juiz, mas como Salvador: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é condenado; mas o que não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (João 3.17-18).

Natal. Agradeçamos a Deus por ele ter vindo como veio: para salvar, não para julgar – como nós merecíamos. Desejo a você as ricas bênçãos de Deus e um Feliz Natal.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 25º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

O Papel de Belém
O Papel de Belém
Nathanael Winkler
A Fuga ao Egito e o Retorno a Nazaré
A Fuga ao Egito e o Retorno a Nazaré
Thomas Lieth
Natal Romano
Natal Romano
Norbert Lieth
Emanuel
Emanuel
Arno Froese
A História do Nascimento de Jesus
A História do Nascimento de Jesus
Thomas Lieth
Nasce Um Rei!
Nasce Um Rei!
Marcel Malgo
28 de Fevereiro
Pérolas Diárias

28 de Fevereiro

"...Porque vais à casa paterna." (Eclesiastes 12.5)