O poder de Deus na salvação (1.3-5)

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo” (1Pedro 1.3-5).

No versículo 23, Pedro ainda acrescenta a respeito disso: “Vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente”.

O novo nascimento inclui uma garantia sétupla: (1) ela gera uma esperança viva; (2) ela provê uma herança imperecível; (3) imaculável; (4) de valor permanente; (5) guardada nos céus para nós; (6) ela provém de uma semente imperecível; (7) sustentada pela palavra viva de Deus, que permanece eternamente.

Neste mundo, tudo está sujeito a perecer: edifícios, corpos, vestimentas, meio ambiente... mas não o que é renascido espiritualmente. Se, porém, o que é renascido espiritualmente é confrontado como imperecível com tudo o que é perecível, então exatamente isso demonstrará tratar-se de algo permanente e irreversível. O que é nascido de novo não está sujeito à morte; é permanente, não pode ser contaminado pelo pecado; é imune a manchas (cf. 1João 3.9) e não pode ser atingido pela degradação.

O poder eficaz e permanente do novo nascimento repousa sobre duas condições elementares: (1) a grande misericórdia de Deus Pai e (2) a ressurreição de Jesus dentre os mortos.

Assinante Plus

Não é preciso começar a duvidar e ficar inseguro, se questionar e ter medo. Quem nasceu de novo reagirá em todas as situações da vida com fé.

Note-se que nós não pudemos contribuir com praticamente nada para isso a não ser aceitar a oferta em fé e obediência (v. 2). Tudo vem de Deus e nos é oferecido por meio de Jesus, “conforme a sua grande misericórdia... por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”.

Tão garantida como a misericórdia de Deus e a ressurreição de Jesus dentre os mortos é também a garantia da preservação do renascido. Quem duvidar disso, na verdade duvida da misericórdia de Deus e da ressurreição de Jesus – e também duvida de que Deus é o único Autor e Consumador do novo nascimento, superestimando suas próprias obras e capacidades, tornando a salvação eterna dependente deles. O pastor Hans-Joachim Martens diz:

Quem supõe precisar pôr em andamento a obra de Deus mediante virtudes, atividades e cálculos, vive perigosamente. Perde-se a única mensagem salvadora: a da graça de Deus. Não será mais a cruz de Cristo, mas cruzes que ele mesmo assume que determinarão então sua cansativa vida. Ele sobrecarrega a si e a outros. Ele exige não apenas “dedicação” a Deus. Esta teria de ser total, “cem por cento”. [...] Quem apostar nisso está em condição miserável, pois passará a depender de seu desempenho. Sua fé perde o componente libertador. O amor não calcula com porcentagens. Ele vem de um coração grato, alegre, voltado a Deus e aos homens.[1]

O versículo 5 oferece mais uma garantia da certeza da salvação. Não somos guardados pela nossa força, mas no “poder de Deus”. Agora alguém poderá alegar: sim, mas precisamos permanecer firmes na fé; se abrimos mão da fé, consequentemente nos perderemos. Nossa resposta é que esse versículo não é uma advertência contra uma renúncia à fé para então haver perdição; pelo contrário, trata-se de um encorajamento: podemos segurar pela fé a certeza de que o poder de Deus nos sustentará. Não é preciso começar a duvidar e ficar inseguro, se questionar e ter medo. Quem nasceu de novo reagirá em todas as situações da vida com fé. Por isso Pedro insiste novamente ao final de sua carta:

“O Deus de toda a graça, que os chamou para a sua glória eterna em Cristo Jesus, depois de terem sofrido durante um pouco de tempo, os restaurará, os confirmará, lhes dará forças e os porá sobre firmes alicerces. A ele seja o poder para todo o sempre. Amém. Com a ajuda de Silvano... escrevi resumidamente, encorajando-os e testemunhando que esta é a verdadeira graça de Deus. Mantenham-se firmes na graça de Deus.” (1Pedro 5.10-12)

Não permita que nada o abale, crie insegurança ou o desvie do caminho; agarre-se confiante à obra de Deus em você e assuma-a em obediência pela fé. Que a graça seja o impulso da sua vida com Cristo.

Isso deve ter sido um poderoso consolo naqueles tempos de perseguição sob Nero e igualmente oferece segurança e consolo a nós atualmente – e será também futuramente um forte consolo para os judeus perseguidos e para todos os que se voltarem ao Senhor durante a grande tribulação.

O amor de um Redentor moribundo,
O poder de um Redentor ressurreto,
A oração de um Redentor que ascendeu ao céu
E a glória de um Redentor em seu retorno
Sejam o consolo e a alegria do seu coração![2]

 

Notas

  1. Hans-Joachim Martens, “Die kleine Kanzel”, IdeaSpektrum 18 (2012). 
  2. Corrie ten Boom, Gott meint es gut: Mutmachendes für jeden Tag, 4. ed. (Witten: SCM R.Brockaus, 2013), p. 7.
Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 22º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Quando pecado chama pecado em nossas vidas
Quando pecado chama pecado em nossas vidas
Daniel Lima
Como reagir ao conflito em Israel?
Como reagir ao conflito em Israel?
Daniel Lima
Como estar a sós com Deus fortalece nossa fé
Como estar a sós com Deus fortalece nossa fé
Daniel Lima
Como a Simplicidade nos Liberta da Ganância
Como a Simplicidade nos Liberta da Ganância
Daniel Lima
Como descubro meus dons espirituais?
Como descubro meus dons espirituais?
Bobby Conway
O Deus que desconstrói
O Deus que desconstrói
Daniel Lima
O PONTO DECISIVO
Boa Semente 2022

O PONTO DECISIVO

Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma?Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça. (Mateus 16:26; 6:33)

26 de Maio
Pérolas Diárias

26 de Maio

"...A quem constituiu herdeiro de todas as cousas." Hebreus 1.2

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

Provérbios

R$32,90

1 e 2Tessalonicenses

R$34,90

Como foi nos dias de Noé

R$31,90

O Reino Vindouro

R$59,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes