O comportamento das esposas: parte 3 (3.1-6)

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Nos versículos 5 a 6, Pedro menciona um testemunho sobre as mulheres judias da antiga aliança e dá destaque para Sara: “Pois foi assim também que, no passado, costumavam se enfeitar as santas mulheres que esperavam em Deus, estando cada qual sujeita a seu próprio marido. Foi o que fez Sara, que obedeceu a Abraão, chamando-o de ‘senhor’, da qual vocês se tornaram filhas, praticando o bem e não temendo perturbação alguma”.

A Bíblia relata que Sara era uma mulher “muito bonita” (Gênesis 12.11); em certa situação, Deus também deu razão à Sara em relação a Abraão, dizendo que este deveria atender ao pedido dela (veja Gênesis 21.9-13). Tudo isso demonstra que uma mulher que se submete ao seu marido pode ter sua própria opinião, podendo inclusive defendê-la. Certa vez, quando Sara falava para si mesma, ela chamou Abraão de “meu senhor”. O texto completo é assim: “Por isso Sara riu em seu íntimo, dizendo consigo mesma: ‘Depois de velha, e velho também o meu senhor, terei ainda prazer?’” (Gênesis 18.12).

Assinante Plus

As santas mulheres do Antigo Testamento, ao colocarem toda a sua esperança em Deus, estavam exemplarmente enfeitadas com o adorno de um espírito suave e calmo.

Aqui vemos como ela considerava Abraão em seu íntimo. Ela valorizava seu marido e o respeitava. Existe, sim, o perigo de expressarmos publicamente algo diferente daquilo que realmente pensamos em nosso íntimo. Sara, porém, em seu coração mantinha o marido com alto conceito, apesar de Abraão também ter as suas fraquezas.

As santas mulheres do Antigo Testamento, ao colocarem toda a sua esperança em Deus, estavam exemplarmente enfeitadas com o adorno de um espírito suave e calmo.

Lembremos de Rebeca, que foi presenteada com joias (Gênesis 24.22,24,53). No entanto, em seu primeiro encontro com Isaque, ela desceu do camelo e se cobriu com o véu, o que era um sinal de submissão (Gênesis 24.65).

Agora Pedro dirige-se às mulheres, chamando-as de filhas daqueles exemplos e as incentiva a fazerem o bem e a não permitirem ser intimidadas. Elas não precisam se submeter à pressão da sociedade, nem permitir que sejam intimidadas pelos seus maridos incrédulos se elas forem obedientes à Palavra de Deus. Elas também não precisavam temer que seriam exploradas, pois poderiam depositar todas sua esperança em Deus.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 25º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

Abraão e o Alto Custo da Desobediência
Abraão e o Alto Custo da Desobediência
Daniel Lima
Exercendo Nossa Cidadania de Maneira Digna
Exercendo Nossa Cidadania de Maneira Digna
Daniel Lima
Duas mulheres, dois legados
Duas mulheres, dois legados
Daniel Lima
Formação Espiritual: Ser Conformado
Formação Espiritual: Ser Conformado
Daniel Lima
A Profunda Sabedoria de Deus
A Profunda Sabedoria de Deus
Ernesto Kraft
Precisamos de heróis!
Precisamos de heróis!
Daniel Lima
24 de Junho
Pérolas Diárias

24 de Junho

"Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." Provérbios 4.18

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

A Cronologia do Fim dos Tempos

R$43,90

Manual de Escatologia Chamada

R$79,90

Atos

R$119,90

Liderando Mulheres em Conflito

R$39,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes