Apelos à igreja inteira (5.5-7)

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Depois de fornecer algumas instruções aos líderes da igreja, Pedro escreve aos jovens e, de forma geral, à toda a igreja: “Peço igualmente aos jovens: estejam sujeitos aos que são mais velhos. Que todos se revistam de humildade no trato de uns com os outros, porque ‘Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.’ Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, os exalte. Lancem sobre ele todas as suas ansiedades, porque ele cuida de vocês” (1Pedro 5.5-7).

Somente depois que os presbíteros foram admoestados é que Pedro se dirige ao restante da congregação, exortando-os a se submeterem tanto à liderança quanto aos demais membros. Nós talvez teríamos feito o contrário: escrever primeiro aos mais jovens e outros membros da igreja, a fim de que eles se submetam aos presbíteros, para só então apelar à liderança por um procedimento sábio em todas as coisas e na forma como conduzem o rebanho.

Pedro começa esse trecho com a palavra “igualmente” (grego, homoiōs), indicando que, assim como os anciãos devem se submeter às palavras de Pedro e às instruções do Senhor Jesus como Supremo Pastor, os “jovens” devem se submeter à liderança da igreja, e todos devem se submeter uns aos outros. 

Através da mútua subordinação, tornamo-nos eficientes. O grande mar de fundição, que ficava em frente ao templo para que os sacerdotes se lavassem, era sustentado por doze touros de bronze, um bom símbolo de submissão e capacidade de carregar os fardos em comunidade (1Reis 4.1-6; 2Crônicas 4.1-5).

A atitude essencial de um cristão deve ser de submissão.

Na carta aos Efésios, Paulo se dirige a toda a igreja e diz: “Sujeitem-se uns aos outros no temor de Cristo” (Efésios 5.21).

Ninguém está acima do outro. O fato de haver diferentes ordens e posições na igreja não significa que uma seja superior à outra. Todos devem adotar uma postura humilde e submissa – o que só é possível estando cheio do Espírito Santo.

Um grande hotel na Holanda traz uma ilustração prática. Este tem um restaurante enorme que emprega muitos funcionários. Alguns servem atrás do bar e distribuem as bebidas, depois há vários “chefes de serviço” de terno e gravata ou senhoras de terno preto, e depois muitas garçonetes nas mesas. Os “chefes de serviço” têm uma visão geral, dão instruções cautelosas, mas também servem como todos os outros. Eles são amigáveis e se tratam com respeito, limpam as mesas e as preparam para os próximos clientes, acendem as velas etc.

A atitude essencial de um cristão deve ser de submissão. Os jovens, em particular, muitas vezes experimentam uma fase rebelde e têm dificuldades nessa área. Algumas coisas, no entanto, precisam de tempo e paciência antes de serem devidamente ajustadas. Acima de tudo, o respeito básico não deve ser perdido.

Assinante Plus

A submissão requer humildade: “Peço igualmente aos jovens: estejam sujeitos aos que são mais velhos. Que todos se revistam de humildade no trato de uns com os outros, porque ‘Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.’ Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, os exalte” (versos 5-6).

Somente uma atitude humilde leva à submissão, e a humildade tem que ser vestida como uma peça de roupa. É preciso escolher essas roupas; é preciso colocá-las. Eu não posso pular da cama e ir direto para o escritório, pois o terno não substitui automaticamente o pijama. Eu mesmo preciso fazer algo nessa situação: primeiro, me despir, e depois me vestir novamente. Se isso não for feito, não só haverá problemas na área interpessoal, mas também no relacionamento com Deus. Haverá oposição do próprio Deus. A sua justiça de Deus não será recebida, nem descanso e consolo, porque o Espírito Santo está triste. Por outro lado, Deus dará lugar ao humilde, o guiará e o ajudará.

A humildade para com os outros começa com a humildade para com Deus.

A humildade para com os outros começa com a humildade para com Deus: Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus...”. Aqueles que não conseguem se submeter aos outros estão, na verdade, revelando que não estão se submetendo a Deus. Por outro lado, aqueles que se submetem a Deus com humildade também recebem força e ousadia para assumir a posição espiritual correta em relação aos outros. Sobre o mesmo assunto, 1Tessalonicenses 4.6 diz que não se deve enganar o irmão. O contexto é: “Portanto, quem rejeita estas coisas não rejeita uma pessoa, mas rejeita Deus, que também dá o seu Espírito Santo a vocês” (verso 8).

Quem se submete a Deus com humildade será exaltado por ele no devido tempo, “para que ele [Deus], em tempo oportuno, os exalte”. Isso significa que é possível haver uma situação de impasse por um tempo indeterminado; contudo, quando chegar a hora, Deus a mudará. Podemos ter a certeza que a possibilidade de mudanças está nas mãos do Senhor, “portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus”. A humildade move a mão de Deus!

A esse respeito, é dito: “Lancem sobre ele todas as suas ansiedades, porque ele cuida de vocês” (verso 7). A preocupação com o sofrimento discutida anteriormente, os problemas que podem surgir com a submissão mútua – luto, insegurança, raiva, mal-entendidos, desentendimentos, distúrbios, coisas que atrapalham e dificultam a submissão e a humilhação –, podem ser confiados ao Senhor, e assim experimentaremos sua ajuda.

Essa passagem acerca da humildade está conectada com quatro promessas, a saber: (1) Deus dá graça aos humildes; (2) Deus os exalta no tempo oportuno; (3) o humilde pode lançar suas ansiedades sobre ele; e (4) eles aprenderão que Deus cuida deles.

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 25º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

O Poder do Exemplo
O Poder do Exemplo
Daniel Lima
A poderosa imagem da catedral parisiense em chamas
A poderosa imagem da catedral parisiense em chamas
Nathanael Winkler
Excelência ou Exibicionismo?
Excelência ou Exibicionismo?
Daniel Lima
O Macaco e a “Cumbuca” da Teologia Progressista
O Macaco e a “Cumbuca” da Teologia Progressista
Daniel Lima
Vamos dar importância ao que é importante?
Vamos dar importância ao que é importante?
Daniel Lima
A igreja deve ser relevante?
A igreja deve ser relevante?
Daniel Lima
14 de Junho
Pérolas Diárias

14 de Junho

"Então ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas, e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! pois reina o Senhor nosso Deus, o Todo-Poderoso." Apocalipse 19.6

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

A Cronologia do Fim dos Tempos

R$43,90

Manual de Escatologia Chamada

R$79,90

Atos

R$119,90

Liderando Mulheres em Conflito

R$39,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes