Apelo à vigilância (5.8-9)

Norbert Lieth

Compartilhe:  Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Em 1Pedro 5.8-9, lemos: “Sejam sóbrios e vigilantes. O inimigo de vocês, o diabo, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar. Resistam-lhe, firmes na fé, certos de que os irmãos de vocês, espalhados pelo mundo, estão passando por sofrimentos iguais aos de vocês”.

Como comentado no texto acerca da seção anterior (versículos 5-7), Pedro falou sobre a importância da submissão mútua e da humildade. Agora ele adverte sobre o Diabo, cujo orgulho foi a causa de sua queda, pois ele fará qualquer coisa para derrubar pessoas piedosas por meio do orgulho, da resistência e da arrogância.

Pedro afirma sobriamente que o Diabo é o adversário dos crentes e que ele, de fato, está constantemente ativo contra eles. Ele procura trazer calamidade aos cristãos com suas inúmeras hostes demoníacas, incitando-os ao orgulho, perseguindo-os e causando-lhes sofrimento, semeando discórdia a fim de acabar com a unidade e trazendo dúvidas ao coração, de modo que a confiança seja destruída.

Seu único objetivo é tornar os crentes inofensivos para o reino de Deus, retirando-os (devorando-os) da obra do Senhor. Não precisam ser ataques satânicos ou demoníacos literais, mas sabemos que Satanás é o príncipe deste mundo e que está influenciando o mundo a agir contra os cristãos. Portanto, muitas vezes somos persuadidos pelo mundo e tentados por pensamentos excessivamente humanos.

Assinante Plus

“Por isso, quisemos ir até vocês – pelo menos eu, Paulo, por mais de uma vez –, porém Satanás nos barrou o caminho” (1Tessalonicenses 2.18). “Foi por isso que, já não me sendo possível continuar esperando, mandei perguntar a respeito da fé que vocês têm, temendo que vocês fossem provados pelo tentador e o nosso trabalho se tornasse inútil” (1Tessalonicenses 3.5).

A melhor resistência é provar nossa fé em todas as situações que vivenciamos e não entendemos.

“Devorar” (grego, katapiein), no versículo 8, não significa que ele poderia desfazer o segundo nascimento e devorar os crentes, levando-os a perecer; significa que eles não são mais úteis para o reino de Deus porque foram afastados (devorados) por ele para sua causa. É por isso que a desunião, o orgulho, a teimosia ou a perda da fé em meio ao sofrimento e ao pecado trazem consequências tão grandes.

Existem quatro maneiras de resistir às artimanhas do Diabo:

  1. Sejam sóbrios (verso 8). Ser sóbrio significa ser controlado espiritualmente, usar a mente espiritualmente e não se deixar levar por todo vento de doutrina, bem como não deixar que meros sentimentos determinem sua condição. O Diabo muitas vezes ataca cristãos desatentos (que não estejam sóbrios) e os conquista sem que eles percebam.

  2. Sejam vigilantes (verso 8). Deve-se conhecer o inimigo para querer resistir a ele, deve-se conhecer e avaliar suas táticas e métodos e deve-se estar constantemente em guarda. O menor descuido é uma ameaça à vida de um leão faminto. “Para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não ignoramos quais são as intenções dele” (2Coríntios 2.11; cf. Mateus 16.23). Ser vigilante envolve uma concentração tensa que busca discernir influências estrangeiras anticristãs, falsos ensinos e tentações.

  3. Resistam-lhe, firmes na fé (verso 9). Fé significa permanecer confiando na Palavra, apegar-se a ela, edificar sobre ela e não se afastar dela. Foi assim que o Senhor Jesus resistiu ao Diabo quando foi tentado (Lucas 4.1-13). A melhor resistência é provar nossa fé em todas as situações que vivenciamos e não entendemos. “Creiam no Senhor, seu Deus, e vocês estarão seguros...” (2Crônicas 20.20).

  4. Certos de que os irmãos de vocês, espalhados pelo mundo, estão passando por sofrimentos iguais aos de vocês (verso 9). Somos tentados a balançar a cabeça em descrença com o sofrimento ao nosso redor e a duvidar de Deus. O Diabo semeia essa dúvida. No entanto, deveria acontecer exatamente o contrário: por meio dos sofrimentos que nos atingem, devemos ser fortalecidos no fato de que eles fazem parte do caminho de Deus com seus filhos e não são incomuns. O Diabo é o adversário de todos os cristãos e, como aconteceu com Jó, ele pode trazer algum sofrimento aos crentes que está sob a permissão de Deus. Se encararmos isso com sobriedade e não perdermos a fé, então o Diabo falhou em nós e o reino de Deus é promovido.

Neste ponto, podemos nos perguntar qual reino estamos atualmente servindo mais: o reino de Deus ou o reino do adversário? Somos devorados pelo demônio para seus esforços, por seus propósitos em detrimento do cristianismo, ou resistimos firmemente na fé?

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Norbert Lieth nasceu em 1955 na Alemanha, sendo missionário na América do Sul entre 1978 e 1985. Casado, tem 4 filhas. Hoje faz parte da liderança da Chamada da Meia-Noite em sua sede, na Suíça. O ponto central de seu ministério é a palavra profética, sendo autor de diversos livros e conferencista internacional. Ele estará presente no 25º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, organizado pela Chamada.

Veja artigos do autor

Itens relacionados na livraria

Leia também

O Destino Profético da Igreja
O Destino Profético da Igreja
Thomas Ice
A Igreja Ainda Rema Contra a Maré?
A Igreja Ainda Rema Contra a Maré?
Winrich Scheffbuch
O que dizem que sou?
O que dizem que sou?
Daniel Lima
Pandemia e Esfriamento Espiritual
Pandemia e Esfriamento Espiritual
Daniel Lima
O Ocidente Cristão está em Extinção?
O Ocidente Cristão está em Extinção?
René Malgo
Por que os cristãos muitas vezes estão divididos?
Por que os cristãos muitas vezes estão divididos?
René Malgo
27 de Maio
Pérolas Diárias

27 de Maio

"Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido?" João 14.9

Compartilhe:   Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no Facebook

Destaques

A Cronologia do Fim dos Tempos

R$43,90

Manual de Escatologia Chamada

R$79,90

Atos

R$119,90

Liderando Mulheres em Conflito

R$39,90

Receba o informativo da Chamada

Artigos Recentes