Nevoeiros e Certezas

Daniel Lima

Compartilhe: 

Minha esposa, Ana Paula, e eu moramos durante alguns anos na Serra Gaúcha, local que amamos. É um clima frio e úmido e por isso muito sujeito a nevoeiros súbitos. Mais de uma vez fomos pegos por um destes na estrada. Talvez você já tenha passado por isso. Você está dirigindo em um caminho quando, aparentemente do nada, surge um nevoeiro... Você tem dificuldade de ver cinco metros adiante do seu carro. Nestas horas, acender os faróis não resolve, limpar o vidro também não... O que você faz? A primeira providência é diminuir a velocidade (não a ponto de parar na estrada, pois seu carro pode se tornar um perigo para o trânsito), depois você identifica sinais seguros que consiga seguir e, por fim, você procura um local onde possa parar fora da estrada.

TPV - Jesus e o Fim dos Tempos

Como nação e como humanidade, estamos em um nevoeiro. Não enxergamos o que está por vir. Ouvimos vozes afirmando com muita certeza qual o caminho, mas outras vozes, igualmente qualificadas, afirmam com a mesma certeza que o caminho é exatamente o contrário. Não importa quem você seja, acelerar ou mesmo manter a velocidade nestas condições é apostar no desastre. Parar também não é uma opção. Como manobrar em um nevoeiro? De que maneira a Bíblia nos orienta a caminhar no nevoeiro? Deixe-me listar algumas observações bíblicas e pessoais sobre o tema:

  1. Nevoeiros trazem à tona o melhor e o pior das pessoas. Não só nevoeiros, mas crises em geral. Nestas horas alguns se superam, ultrapassam seus limites e demonstram uma bondade que nos lembra que fomos criados à imagem de Deus. No entanto, outros mostram o que têm de pior. Se enfurecem, se tornam agressivos e combativos sem razão. Provérbios 17.17 afirma: “O amigo é sempre leal, e um irmão nasce na hora da dificuldade”.

  2. Em um nevoeiro você precisa de marcos, de sinais nos quais confiar. Se você conhece os sinais, pode confiar neles. Provérbios 3.5-6 alertam: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas”. Neste momento seus instintos vão te dizer para correr em direção a uma solução. Cuidado, diminua a velocidade e confie no Senhor e nas instruções dele.

  3. Em um nevoeiro você raramente pode escolher quem estará contigo. Mas, no atual nevoeiro, podemos escolher de quem nos cercar. Talvez encontros e papos virtuais não sejam seu costume. Ainda assim, aproxime-se (ainda que pela tela de um computador) de pessoas que te ajudam, a quem você ama. Eclesiastes 4.9-10 diz: “É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se!”.

  4. No nevoeiro é fundamental manter a mente tranquila. Entrar em pânico em um nevoeiro torna a experiência muito pior. Cuidado com o que você ouve e com o que você lê durante esta crise. Manter-se informado é importante, mas cuidado com quem diz o que e com o efeito que as notícias têm sobre sua vida. Lembre-se de Filipenses 4.6-7: “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus”.

  5. Por fim, seja em um nevoeiro ou em uma pandemia, saiba em quem confiar. Ainda que estejamos em perigo, nosso Deus não foi pego de surpresa. Ainda que por um momento estejamos sofrendo, ele cuida de nós. Por um lado, é natural que estejamos sofrendo, pois todos os seres humanos sofrem; por outro, isso é ainda mais natural, pois este mundo não é nosso lar, não é nosso destino. Acima de tudo, sabemos que podemos confiar em nosso Pastor, conforme está escrito no Salmo 23.4: “Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem”.

Todo nevoeiro tem um final. Para nós, cristãos, podemos confiar que nosso final será fantástico – seja agora seja ao final de nossas vidas. Para nós estão reservadas as promessas de Apocalipse 21.3-4: “Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”.

Nos vemos do outro lado deste nevoeiro!

Compartilhe: 

Daniel Lima foi pastor de igreja local por mais de 25 anos. Formado em psicologia, mestre em educação cristã e doutorando em formação de líderes no Fuller Theological Seminary, EUA. Daniel foi diretor acadêmico do Seminário Bíblico Palavra da Vida por 5 anos, é autor, preletor e tem exercido um ministério na formação e mentoreamento de pastores. Casado com Ana Paula há mais de 30 anos, tem 4 filhos, uma neta e vive no Rio Grande do Sul desde 1995.

Veja artigos do autor

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança