Todo Dia Com as Escrituras

Números 3:1-16 (leia aqui)

O Senhor separou os filhos de Levi para o ministério do tabernáculo. Colocados à prova na ocasião do julgamento que se seguiu à idolatria do bezerro de ouro, eles foram achados fiéis (Êxodo 32:26-29; Malaquias 2:4-6), e, portanto, foram escolhidos para o serviço de Arão e de toda a congregação (v. 7). Isso é uma figura do privilégio que pertence a cada cristão: servir ao Senhor e servir à assembléia. Não há como servir a um sem servir ao outro! Algumas das palavras usadas pelo Espírito Santo neste livro jogam luz sobre a natureza do comprometimento requerido para a realização do ministério do tabernáculo. Mesmo aqui elas indicam a necessidade das qualidades de soldado. A palavra “dever” ou “guarda” nos versículos 7 e 8 sugerem, em seu significado primitivo, uma sentinela. Isaías 21:18 diz: “De guarda me ponho noites inteiras”. Que o Senhor nos dê a graça de estarmos entre os que sabem como cuidar e vigiar o povo de Deus.

No versículo 13, o Senhor relembra como e quando Ele consagrou para Si mesmo esses levitas. A noite da Páscoa (que para nós corresponde à cruz) marcou a separação deles (leia em 2 Coríntios 5:15). No entanto, mais tarde, tais servos são “dados” inteiramente a Arão e a seus filhos (v. 9). Não é esta a maneira pela qual nosso grande Sumo Sacerdote designa Seus amados discípulos na oração que faz ao Pai? Eles são “aqueles que me deste” (João 17:9, 12, 24).

Islamismo em Foco

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança