Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 11:1-28 (leia aqui)

Como o Senhor Jesus explica, não são as coisas que entram no homem que o contaminam, mas o que sai dele (Marcos 7:15). Portanto, para os cristãos essa distinção entre animais imundos e puros tem apenas uma aplicação espiritual. Quatro grupos de animais são mencionados neste capítulo: quadrúpedes, peixes, aves e répteis. Para ser puro, o primeiro grupo deveria cumprir duas condições: ruminar e ter o casco dividido em dois. A pureza do crente depende tanto da forma como ele se alimenta quanto da maneira como ele anda.

Para os peixes, duas características também eram necessárias: barbatanas e escamas. Sem a primeira, como ele pode manter a direção, como pode lutar contra a força da correnteza? E sem escamas, o corpo não está protegido. Resistir à atração do mundo e a tudo o que ele oferece é o meio pelo qual um jovem crente pode permanecer limpo.

Os pássaros imundos eram os que comiam carne e os que comiam qualquer coisa, indistintamente. Se dermos espaço em nosso espírito para aquilo que vem da carne, ou se, sem nenhum cuidado, consumirmos o que é apresentado pela mídia, inevitavelmente seremos contaminados por essas coisas.

Por fim, estão os répteis e os animais que são agrupados com eles — uma figura do poder do mal, “o abominável”! “Detestai o mal”, Romanos 12:9 nos ordena.

Apostasia

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Faça uma doação para o Ministério Chamada
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança