Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 7:22-38 (leia aqui)

Como uma figura da comunhão do crente com Deus e com seus irmãos, o sacrifício pacífico era a única oferta na qual cada parte recebia sua porção. Deus tinha Sua própria porção, que era a gordura e o sangue, que nos traz à mente Seus direitos à nossa devoção e à totalidade de nossa vida. O peito movido e a coxa da oferta eram reservados a Arão e seus filhos (V. 34), figuras para o redimido da afeição e da força que pertencem a Cristo e aos Seus. Por fim, o próprio adorador encontrava o seu alimento ali. E observe que a comida dos sacerdotes dependia dos sacrifícios pacíficos. A energia espiritual que capacita o crente a militar na obra do Senhor flui da comunhão que ele desfruta com o Pai. As duas epístolas aos coríntios confirmam isso. A primeira epístola trata sobre a comunhão, a segunda tem como assunto o ministério. Nosso serviço somente será útil e abençoado à medida que somos alimentados pelo perfeito sacrifício pacífico e, seguindo Seu exemplo, quando entregamos nosso corpo como sacrifício vivo, santo e aceitável a Deus (Romanos 12:1). Esse é o segredo, de acordo como mesmo capítulo, para experimentar “a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” e, conseqüentemente, ser capaz de executá-la com alegria.

Deus, Israel e Jerusalém

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Faça uma doação para o Ministério Chamada
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança