Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 6:8-30 (leia aqui)

Observamos o paralelo que há entre as quatro ofertas principais e os aspectos sob os quais os quatro evangelistas apresentaram a obra de Cristo. Em João, o Senhor Jesus é o santo holocausto, Aquele a quem o Pai amou porque derramou voluntariamente a Sua vida (João 10:17-18). Lucas faz com que nos maravilhemos com a vida do Homem perfeito, do qual fala a oferta de manjares. Marcos coloca diante de nós o Servo de Deus, representado pelo sacrifício de consagração, ou sacrifício pacífico. Finalmente, Mateus, mais que os outros, O proclama como Aquele que “salvará o seu povo dos pecados deles” (Mateus 1:21).

Os capítulos 6 e 7 tratam novamente desses quatro tipos de ofertas para formular a lei concernente a elas, ou, em outras palavras, o caminho pelo qual o sacerdote deveria oferecê-las. As ofertas queimadas tinham de ser contínuas (v. 13), a oferta de manjares era para ser um “estatuto perpétuo” (v. 18). Na folhinha da semana passada, observamos o medo dos israelitas que nunca tinham a certeza de serem aperfeiçoados pelos mesmos sacrifícios oferecidos continuamente. Mas o capítulo 10 de Hebreus nos mostra que o sacerdote “se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios”, o trabalho dele jamais estava terminado. Então, o mesmo capítulo apresenta o Senhor Jesus que “tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus” (Hebreus 10:1, 11-12).

Congresso 2020

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança