Todo Dia Com as Escrituras

Êxodo 38:1-20 (leia aqui)

O altar de bronze nos lembra que Deus proporcionou na cruz uma resposta para a nossa condição pecaminosa. Mas muitos crentes estão atormentados pelos pecados cometidos após a sua conversão. Isso pode colocar em risco a salvação deles? Não! Bendito seja Deus! O Senhor Jesus disse para Pedro: “Quem já se banhou” — uma lavagem que acontece de uma vez por todas para o crente (ver Êxodo 29:4) — “não necessita de lavar senão os pés” (João 13:10). Essa lavagem dos pés após a caminhada, e das mãos para o serviço, era feita na bacia de bronze. A bacia era do mesmo material que o altar a fim de nos ensinar que os pecados cometidos após a conversão custaram para Aquele que os expiou um preço tão alto quanto nossos pecados anteriores. Mas nós podemos (e devemos) confessá-los a Deus, que é fiel e justo para nos perdoar por causa da obra de Cristo (1 João 1:9).

Do versículo 9 ao 20, a questão é o estabelecimento do átrio. Aqui encontramos as medidas do portão (v. 18): vinte côvados, ou seja, cerca de nove metros. Esse é um símbolo da porta da graça, totalmente escancarada para os pobres pecadores e de fácil acesso, da qual o Evangelho permite que todos se aproximem pelo caminho da cruz (o altar de bronze). Será que todos os nossos leitores já passaram por esta porta?

Congresso 2020

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Compartilhe: 
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança