Os planos de Deus na condução da nossa história

Lothar Gassmann

Assim diz o Senhor ao seu ungido: a Ciro, cuja mão direita eu seguro com firmeza para subjugar as nações diante dele e arrancar a armadura de seus reis, para abrir portas diante dele, de modo que as portas não estejam trancadas.” (Isaías 45.1)

Assim como Deus é o Senhor da Criação, assim ele também é o Senhor da história. Ele já conduziu muitas vezes a história de maneira diferente do que as pessoas esperavam. Na época relacionada à profecia da passagem mencionada de Isaías, o povo de Israel teve dificuldade em compreender que Deus estaria usando o gentio rei Ciro, da Pérsia, para levar Israel de volta para casa do exílio e para reerguer o templo em Jerusalém. No entanto, foi justamente o que aconteceu. Deus tem liberdade para fazer o que ele quer e também pode colocar gentios a seu serviço. Quer as pessoas creiam em Deus, ou não – suas vidas estão nas mãos dele.

Quer as pessoas creiam em Deus, ou não – suas vidas estão nas mãos dele.

Talvez você também tenha dificuldade em compreender que existe um Deus Onipotente, que tem a sua vida e a minha vida nas mãos. Talvez você tenha imaginado o desfecho de uma situação de modo diferente do que realmente aconteceu. Talvez você, por exemplo, estando enfermo, orou por cura – e mesmo assim não foi curado. Sim, às vezes é difícil compreender as decisões de Deus. Assim, é bom estar ciente de que Deus, em seu pleno poder, enxerga mais longe do que você e eu conseguimos. Por exemplo, ele sabe para que serve uma enfermidade. (Ela pode nos conduzir ao silêncio e à reflexão, ela pode nos tornar humildes, ela pode nos aproximar de Deus...) Algumas situações, que primeiramente pareciam obscuras, em retrospectiva são reconhecidas como bênçãos. Normalmente conseguimos reconhecer a direção e as permissões de Deus apenas retrospectivamente.

Compartilhe: 

Lothar Gassmann nasceu em 1958 na cidade alemã de Pforzheim. É pregador, professor, evangelista e publicista. Escreveu numerosos livros, artigos e canções na área teológica. Desde 2009, é colaborador do Serviço das Igrejas Cristãs (CGD, na sigla original) e editor da revista trimestral Der schmale Weg [O Caminho Estreito]. Completou seu doutorado em teologia em 1992, na Universidade de Tubinga, na Alemanha.

Veja artigos do autor

Todos os textos da série

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança