O endurecimento temporário de Israel

Lothar Gassmann

Israel experimentou um endurecimento em parte, até que chegasse a plenitude dos gentios. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: ‘Virá de Sião o redentor que desviará de Jacó a impiedade’.” (Romanos 11.25b-26)

O endurecimento de Israel é um grande mistério espiritual. Deus endureceu o povo da sua aliança original e colocou um “véu” sobre os seus olhos espirituais (2Coríntios 3.13-18), de maneira que a maioria dos judeus não reconhece Jesus como seu Messias. A salvação, então, foi dirigida aos “gentios” das nações do mundo. Isso, no entanto, não deve nos deixar orgulhosos, pois, sendo “nações gentias cristianizadas”, somos automaticamente como ramos enxertados na oliveira chamada Israel! “... saiba que não é você quem sustenta a raiz, mas a raiz a você” (Romanos 11.18). A qualquer momento Deus pode nos cortar novamente. Se ele não o faz, devemos isso à sua graça. Essa graça brota a partir da nova aliança que foi instituída na cruz do Gólgota para todos os que creem em Jesus Cristo como Salvador e que o seguem de todo coração.

Oremos por Israel, para que Deus abra os olhos espirituais desse povo – o povo da sua antiga aliança –, para que os judeus reconheçam Jesus de Nazaré como o Messias para todos os povos – e também o reconheçam como o seu próprio Messias.

Pai, queira salvar Israel! Restitua a sua visão!
Permita que saia das trevas para a luz da manhã!
Senhor, tu endureceste a Israel para dar vida aos povos.
Somente tu podes remover o véu da sua cegueira.
Ele é a oliveira. Nós somos apenas ramos enxertados.
Antes de nós, Israel é teu. Que todo orgulho acabe!
Incompreensíveis são teus caminhos. Quem os compreende?
Pai, queira salvar Israel! Restitua a sua visão!
Abra os olhos que ainda não te veem,
ouvidos que tua Palavra não compreendem!

Amém.

Lothar Gassmann nasceu em 1958 na cidade alemã de Pforzheim. É pregador, professor, evangelista e publicista. Escreveu numerosos livros, artigos e canções na área teológica. Desde 2009, é colaborador do Serviço das Igrejas Cristãs (CGD, na sigla original) e editor da revista trimestral Der schmale Weg [O Caminho Estreito]. Completou seu doutorado em teologia em 1992, na Universidade de Tubinga, na Alemanha.

Veja artigos do autor

Todos os textos da série

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança