Jesus: único, incomparável, maravilhoso – na recompensa celestial que dá aos filhos de Deus

Norbert Lieth

Filhos de Deus receberão um corpo semelhante ao Seu corpo glorificado

Vivemos hoje em um corpo débil e fraco, mortal, sujeito à enfermidade, à velhice e, finalmente, à morte. Nosso corpo é limitado e nos cerceia, nos prende; ele é marcado pelo pecado. No dia do arrebatamento (ou no dia da ressurreição dos mortos, caso faleçamos antes do arrebatamento) o Senhor dará um corpo glorificado aos Seus filhos: "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as coisas" (Filipenses 3.20-21).

Que privilégio, que honra! Somos chamados por Deus para "alcançar a glória de nosso Senhor Jesus Cristo" (2 Tessalonicenses 2.14). Nosso corpo será semelhante ao corpo glorificado de Jesus após Sua ressurreição. Isso não significa que seremos iguais a Jesus em Sua divindade, mas seremos semelhantes a Ele. Certamente teremos aparência distinta uns dos outros e seremos reconhecíveis como indivíduos. Esse novo corpo, esse corpo glorificado que receberemos do Senhor, não estará mais sujeito à deterioração – ele estará perfeitamente adaptado às condições existentes no céu.

Filhos de Deus serão herdeiros de Deus

Realmente seremos herdeiros de Deus, como está escrito em Efésios 1.18: "iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos". Os que crêem em Cristo serão revelados nos céus eternos, diante dos anjos de Deus, como filhos e filhas do Pai celestial. Sendo filhos de Deus, eles terão parte como herdeiros de toda a riqueza da glória de Deus! Isso supera nossa capacidade de entendimento. Não pode existir algo mais grandioso!

Se você, que está lendo estas linhas, já tiver recebido a Jesus em seu coração e já estiver seguindo Seus passos, você terá parte em tudo o que Deus é e em tudo o que Lhe pertence! Em outras palavras: você terá parte em tudo de glorioso que existe no céu!

Ser herdeiro de Deus significa não mais sentir falta de nenhum bem. No céu haverá tudo em abundância e profusão. A Bíblia nos dá uma descrição do céu em Apocalipse 21 e 22:

  • Os muros da Jerusalém celestial serão de jaspe.
  • A cidade e suas ruas serão de ouro, semelhantes a vidro puro. Nem conseguimos imaginar essa exuberância e beleza.
  • Os fundamentos dos muros serão adornados com pedras preciosas da mais fina espécie e as doze portas de entrada da cidade serão doze pérolas, tão grandes como a porta.
  • Do trono de Deus e do Cordeiro sairá um rio de águas vivas, brilhante como o cristal.

Alguém disse certa vez acerca da glória celestial: "Não pagaremos nada, mas aproveitaremos tudo – e isso não será apenas por um minuto ou por uma hora, mas por toda a eternidade!" Por quê? Porque Jesus pagou todo o preço pela nossa salvação! Com Seu sangue Ele comprou nossa entrada no reino celestial (Hebreus 10.19-20).

Qualquer beleza terrena é insignificante comparada à glória celestial.

Filhos de Deus vão morar onde habitam Deus e Jesus Cristo

O próprio Senhor Jesus nos prometeu: "Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também" (João 14.2-3). Portanto, um dia moraremos lá onde o próprio Deus habita. Toda a capacidade humana de imaginação e antevisão não é suficiente para conseguir imaginar a glória da casa do Pai. Mas o que podemos saber desde agora é o que a Palavra de Deus nos revela:

  • O construtor dessa casa é o próprio Deus. Conforme Hebreus 11.10, Ele é o "arquiteto e edificador" dessa morada eterna.
  • Essas moradas são incomparavelmente belas por não terem sido feitas por mãos humanas, mas edificadas pelo poder de Deus (2 Coríntios 5.1).
  • Essa morada celestial não precisa de luz natural ou artificial. Ela não depende do Sol ou da Lua porque a glória de Deus a ilumina e porque sua lâmpada é o Cordeiro, ou seja, Jesus Cristo (Apocalipse 21.23).
  • Nessa morada celestial haverá espaço mais do que suficiente para todos os crentes em Jesus Cristo de todas as épocas e de todas as nações.
  • Levaremos toda a eternidade para descobrir o que o céu nos reserva, e constantemente seremos surpreendidos com coisas novas!

Filhos de Deus celebrarão uma festa sem fim, em comunhão plena e perfeita com Deus o Pai e com Jesus Cristo

Em Apocalipse 21.3 lemos acerca dessa festa inimaginavelmente bela: "Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles". O fato de Deus habitar entre os homens fará do céu um lugar de alegria inconcebível e de felicidade absoluta. Nenhuma das características negativas do mundo presente existirá no céu (Apocalipse 21.27).

O céu é comparado com um casamento judaico. Esse é um símbolo da maior de todas as festas.

Em João 16.20,22 e 24 está escrito que toda a tristeza será transformada em alegria, que essa alegria jamais será tirada e que ela será completa.

Pedro escreve: "Vocês O amam, embora nunca O tenham visto; ainda que não O vejam, confiem nEle, e até mesmo agora vocês já estão felizes com aquela alegria indizível que vem do próprio céu" (1 Pedro 1.8, A Bíblia Viva).

Assim podemos entender muito bem as palavras de Jesus: "Alegrai-vos... porque o vosso nome está arrolado nos céus" (Lucas 10.20). No céu haverá intensa satisfação: "mas como está escrito (Isaías 64.3): Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam" (1 Coríntios 2.9).

O céu está cheio de vida abundante! Lá não se saberá o que é sentir falta de alguma coisa, pois será impossível acrescentar ou melhorar o ambiente do céu. Monotonia será igualmente uma palavra desconhecida, pois o céu é perfeito e oferece vida plena, vida sem fim.

No céu os filhos de Deus não terão mais perguntas não-respondidas

Todas as perguntas serão respondidas, todas as dúvidas acabarão. Na luz de Jesus, que a tudo perscruta e em tudo penetra, conseguiremos ver e entender todas as coisas. Não haverá mais a menor dúvida no céu. O Senhor Jesus expressa essa maravilhosa realidade com as seguintes palavras: "Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém poderá tirar. Naquele dia, nada me perguntareis" (João 16.22-23). No céu entenderemos de repente que todas as coisas realmente contribuíram para o nosso bem e que muitos caminhos difíceis pelos quais passamos em nossa vida aqui na terra serviram para o nosso crescimento.

No céu os filhos de Deus receberão suas coroas e reinarão com Cristo

Tudo o que fazemos em vida como filhos de Deus salvos pela graça, em nome do Senhor Jesus, adquire uma dimensão eterna. Por exemplo, àqueles que amam Sua vinda, Ele promete "a coroa da justiça" (2 Timóteo 4.7-8). A Bíblia fala também de uma "coroa incorruptível" (1 Coríntios 9.25), de uma "coroa de glória" (1 Pedro 5.4) e de uma "coroa da vida" (Tiago 1.12).

No livro do profeta Daniel está escrito que os que conduziram outros à justiça e contribuíram para a propagação do Evangelho irão brilhar como o Sol por todo o sempre (Daniel 12.3). E o Senhor Jesus diz em Mateus 13.43: "Então, os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai". A Sagrada Escritura fala que os que pertencem ao Senhor reinarão com Ele pelos séculos dos séculos (Apocalipse 22.5).

O céu está cheio de vida abundante!

No céu os filhos de Deus encontram-se no lugar do perfeito amor

A Bíblia diz que o amor jamais acaba (1 Coríntios 13.8,13). Pois no céu viveremos em íntima comunhão com Aquele que é amor, que personifica o amor em toda a Sua pessoa. "dio e coisas semelhantes são totalmente desconhecidas no céu. Só o amor reinará, e assim todos serão amados por todos.

O céu também é um lugar onde muitas coisas deixarão de existir

No céu não haverá mais lágrimas, pois o próprio Deus enxugará as lágrimas dos nossos olhos (Apocalipse 21.4).

No céu também não haverá mais sonhos. Nossa vida aqui na terra consiste de muitos sonhos e fantasias. Sonhamos com um bom emprego, criamos fantasias com as férias dos sonhos, com uma praia dos sonhos, com o parceiro dos nossos sonhos, com um casamento dos sonhos. Todos esses sonhos e anseios não existirão mais em nossos corações, porque a realidade e a glória superarão em muito todos os sonhos.

Não haverá mais mar no céu (Apocalipse 21.1). O mar sempre é um símbolo de inquietude, tanto do desassossego das nações do mundo, como do nosso coração inquieto e da humanidade pecadora. No céu tudo se aquietará e a paz reinará eternamente.

No céu também não haverá mais sofrimento, nem luto, nem clamor, nem pranto, nem dor, nem medo ou sofrimento (essas são expressões usadas por diferentes traduções de Apocalipse 21.4). No céu também não haverá nenhum tipo de maldição (Apocalipse 22.3); a noite também não mais existirá (Apocalipse 22.5) e a morte terá sido anulada (Apocalipse 20.14; 21.4).

Nada mais será como era! Deus fará tudo novo, completamente novo. E no céu haverá coisas que nunca houve (Apocalipse 21.4-5).

Do céu ninguém será mandado embora, pois ali é a morada definitiva daqueles que crêem em Jesus. Desfrutaremos de toda a glória de eternidade a eternidade: "... (renascidos) para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros" (1 Pedro 1.4). O céu é o alvo supremo para nós seres humanos, o destino maior de uma pessoa.

O céu também é o lugar onde não existe pecado. Por essa razão, pessoa alguma com pecado pode entrar ali: "Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro" (Apocalipse 21.27, veja também o versículo 8).

Assim como o céu é uma maravilhosa realidade, o inferno é o seu oposto, ou seja, uma realidade terrível. Jesus falou muitas vezes do inferno. O inferno é o lugar onde nada existirá daquilo que descrevemos como existente no céu: é um lugar de separação eterna de Deus e privação de tudo aquilo que Ele dá aos que seguem a Jesus. O inferno é o lugar de sofrimento para todos aqueles que não receberam o perdão de seus pecados pelo sangue do Cordeiro de Deus.

Jesus Cristo é o único e grande Salvador, que sofreu por nós para abrir o céu e garantir nossa entrada na presença de Deus. Somente quem crê em Jesus e entrega a Ele sua vida cheia de pecado e culpa consegue entrar no reino de Deus.

Alguém perguntou: "O que nos faz fugir da vida se tememos a morte? Por que fugimos da verdade se estamos fartos da mentira? Por que continuamos em caminhos tortuosos se os atalhos escuros nos conduzem ao pecado? Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida. Quem é contra Jesus, não tem futuro... – Mas pessoas que atenderam ao chamado de Jesus para segui-lO têm perspectivas maravilhosas para seu futuro. O Senhor voltará! Pela fé elas vêem um novo céu e uma nova terra!"

Reforço mais uma vez o que tenho dito até aqui: vale a pena ser cristão! E pela última vez lhe pergunto com todo o meu amor: você quer aceitar a Jesus em seu coração? Você quer seguir a Jesus? Você quer tornar-se um cristão de verdade?

Norbert Lieth é Diretor da Chamada da Meia-Noite Internacional. Suas mensagens têm como tema central a Palavra Profética. Logo após sua conversão, estudou em nossa Escola Bíblica e ficou no Uruguai até concluí-la. Por alguns anos trabalhou como missionário em nossa Obra na Bolívia e depois iniciou a divulgação da nossa literatura na Venezuela, onde permaneceu até 1985. Nesse ano, voltou à Suíça e é o principal preletor em nossas conferências na Europa. É autor de vários livros publicados em alemão, português e espanhol.

Norbert Lieth será um dos preletores do 20º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética — 24 a 27 de Outubro de 2018 | Águas de Lindóia | SP
Participe desse evento que terá o tema «A Fidelidade de Deus» Inscreva-se

Veja artigos do autor

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança