Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 23:1-14 (leia aqui)

Este capítulo constitui o calendário das “santas convocações” do Senhor, ou as chamadas festas fixas, que aconteciam anualmente. Eram em número de sete, além do sábado, o dia de descanso semanal, que é tratado em primeiro lugar. Já foi observado que essas festas, em sua seqüência, descortinam diante de nossos olhos a história de Israel a partir do período da cruz, os conselhos de Deus acerca desta nação, Seus desígnios em relação à Igreja (embora de maneira velada) e finalmente Seus desígnios acerca de Seu Filho. Tudo começou na Páscoa. O ponto de partida para a bênção de Israel, para a Igreja, bem como para a felicidade de cada pessoa é a cruz. Imediatamente depois, a Festa dos Pães Asmos nos lembra dAquele que não conheceu pecado e cuja separação do mal tem de ser reproduzida na vida cotidiana da Assembléia e em cada um dos redimidos. O “velho fermento” tem de ser expurgado, pois somos “nova massa”, como Paulo disse aos coríntios (1 Coríntios 5:7).

Depois, vem a festa das primícias. O movimento do primeiro feixe é novamente Cristo, triunfante na ressurreição, primogênito dentre os mortos, apresentado a Deus segundo os vários aspectos de Suas glórias, “para que sejais aceitos” (v. 11).

Casamento

 

Contribua com este ministério

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Saiba como contribuir
Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança