Não perca as oportunidades de Deus

Aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus” (Efésios 5.16).

Tempo livre! Cada um se organiza de acordo com seus desejos e planos. Mas existe de fato esse “tempo livre” do qual podemos dispor como quisermos? Um tempo livre em que podemos fazer aquilo que nos agrada? A Palavra de Deus constata que o tempo é algo muito valioso. Desde o pecado original, nós seres humanos perdemos a capacidade de dispor do tempo. O Diabo nos furtou o tempo. Ele mantém as pessoas sob embalo e pressa, sem tréguas. E assim, o tempo se esvai. Por isso o tempo precisa ser readquirido. Todo cristão sente como o inimigo determina impiedosamente o ritmo desse mundo.

Qual é o valor do tempo para nós? Horas perdidas, anos perdidos, tempo perdido. Dispomos do tempo apenas uma vez. Percorremos os anos da nossa vida apenas uma vez. Uma só vez, apenas. Quantas vezes ouvimos alguém soluçar: “Onde ficaram esses anos todos?”.

A pergunta que fica é: quais as marcas que deixamos para trás quando alcançamos o final da trajetória da nossa vida? Quantas pessoas pediram desesperadas, em seu leito de morte: “Senhor, por favor devolve-me parte do meu tempo desperdiçado”! No entanto, o que passou, passou. Por isso, aproveite o restante de sua vida! Não fique aprisionado pela correria do cotidiano! Não permita que a sua vida seja determinada pelo ritmo desse mundo! “Aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus” (Efésios 5.16). Esse apelo desafiador nos ajuda a sair da indecisão paralisante.

Assim, peça que o Senhor Jesus preencha as horas de seu dia de maneira totalmente nova. Uma coisa é certa: o Diabo se encarrega daquele que não serve ao Senhor. O tempo pertence unicamente ao Senhor Jesus. O Diabo, porém, insiste descaradamente em seu suposto direito de propriedade. Sutilmente ele procura, por meio de todos os truques imagináveis, envolver você em desavenças. Acabe com isso!

O que se requer é uma santa decisão! Por isso, acabe com todo o “lero-lero”! Aprenda a planejar sua vida a partir do seu alvo. E, agora, siga em frente! Quem estiver disposto com coração sincero a aproveitar as oportunidades, a esse o Senhor Jesus abrirá os olhos para que observe quanto tempo ele desperdiçou com coisas secundárias e fúteis. Não esqueça: o que conta no final é apenas aquilo que é eterno! É isso que permanece!

Todavia, aquele que procura satisfação nas lojas de bugigangas desse mundo, que se ocupa somente com as coisas do mundo, conhece apenas suas responsabilidades terrenas, não precisa se admirar se sua alma sofre de melancolia. Tais cristãos antes se assemelham a um resmungão do que a um batalhador da fé decidido e animado. Eles, no final de tudo, nem sabem do que se trata. Nunca se deram conta daquilo que de fato está em jogo. Por isso, o que se requer é o nosso empenho. No entanto, não se admire se a sua vida vier a enfrentar obstáculos, pois o inimigo é esperto e manhoso.

O que acontece, porém, quando percebemos tardiamente que nossa vida foi desperdiçada? Quando ainda era criança, a estrofe desse hino me falava ao coração, em que um cristão no fim da vida lamenta: “Estarei com mãos vazias diante do meu Salvador? Alma nenhuma lhe trazer, nenhum só fruto enxergar?” (C. C. Luther). Esse pensamento não agita nosso coração? Estar de mãos vazias diante do trono de Deus. Apenas uma vida infrutífera. Sem ter feito nada para a eternidade. Ter trabalhado e se esforçado apenas para este mundo.

Não esqueça: o que conta no final é apenas aquilo que é eterno!

Na verdade, não aproveitamos o tempo com trabalho extra. As horas que agradam a Deus não são preenchidas com mangas da camisa arregaçadas. Aquele que anda na luz de Deus consegue aproveitar as oportunidades. Aquele que anuncia a árdua batalha contra as trevas. Existem muitos que desejam servir ao Senhor Jesus em alguma causa, mas seus pensamentos estão ocupados com todas as outras coisas.

Aproveitar é envolvimento. Aproveitar é luta. Aproveitar requer disciplina e concentração santas. Olhe para o Senhor Jesus! Ele suportou a cruz em vista da iminente alegria. Seu olhar estava dirigido para o alvo. Seu prazer era cumprir com a vontade de seu Pai celestial. Agora ele o exorta a imitá-lo. Vale a pena! No final, você colherá e descobrirá que tudo o que você fez em amor ao seu Salvador são maravilhosos frutos que glorificam a ele. E é isso o que importa! — Manfred Paul

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança